Os monumentos hitstóricos no Algarve

Testemunhos da história de mais que dois milénios da região no sul da Península Ibérica: Romanos - O período Árabe - A Era dos Descobrimentos Portugueses - Idade Moderna

Os Fenícios tinham estabelecido portos de comércio ao longo da costa em cerca de 1000 AC. Os Cartagenos fundaram “Portus Hanibalis” – hoje conhecida com Portimão – em cerca de 550 AC. Os Romanos espalharam-se pela Península Ibérica no Século II AC e muitos vestígios ainda se encontram na região, nomeadamente na zona de Lagos e perto de Faro. Devido à ocupação árabe da maior parte da Ibéria desde 711, a região foi chamada "Al-Gharb" que significa “o país do Oeste”. O Castelo de Silves, construído entre o século IX e o século XII, não é apenas o monumento emblemático da cidade, mas uma das mais importantes edificações dos tempos da ocupação árabe em todo o Algarve. Desde o início do Século XV, a expansão marítima portuguesa dá novo vigor às terras e gentes algarvias. Lagos e Sagres ficam para sempre ligadas ao Infante Dom Henrique e aos Descobrimentos. O estilo manuelino coincidiu com o seu desenvolvimento, incorporando elementos marítimos e representações das descobertas trazidas das viagens de Vasco da Gama e outros navegadores. Celebrando o novo poder marítimo, este manifestou-se na arquitetura (igrejas, mosteiros, palácios, castelos). No Algarve, elementos de estilo manuelino (portais, campanários) podem ser observados em vários lugares. Construída na primeira metade do século XVIII, a bonita Capela de São Lourenço dos Matos é o melhor testemunho da azulejaria barroca algarvia.
Publicidade